Notícias de Tecnologia
Nosso presente é a melhor garantia do futuro

O portal gratuito do emissor para a NF-e e o CT-e será descontinuado

05/08/2016

A Secretaria da Fazenda (Sefaz) do Brasil anunciou que a partir do próximo 1º de janeiro de 2017 já não serão realizadas mais atualizações nem manutenções no portal gratuito do emissor, utilizado para emitir NF-e e CT-e. O objetivo é eliminar este serviço de uma forma progressiva, devido a que a grande maioria das empresas já utiliza sistemas próprios de faturamento eletrônico, que brindam maiores vantagens à gestão fiscal diária, como por exemplo, a automatização da emissão dos documentos fiscais.

Uma análise realizada pela Secretaria da Fazenda confirma que, apesar dos investimentos realizados no portal gratuito do emissor, hoje em dia, um 92,2% das companhias gestiona suas NF-e através de soluções de provedores de Software de Fatura Eletrônica. No caso do CT-e, o documento de transporte, que também será afetado por esta medida, a porcentagem é, todavia mais alta e se situa em 96,3%.

O portal gratuito do emissor funciona desde o ano 2006, quando se iniciou o processo de digitalização de documentos fiscais e sua transmissão mediante internet. Com este serviço, a Secretaria da Fazenda pretendia facilitar o salto tecnológico aos pequenos contribuintes com dificuldades para adotar uma solução própria. Por outro lado, com o passar do tempo, a NF-e e o CT-e foram massificados e estruturados por completo na sociedade brasileira até o ponto de converter-se em um dos países que liderou a evolução digital em matéria fiscal a nível mundial. Agora, os emissores podem encontrar no mercado soluções de terceiros que podem adaptar-se a suas necessidades tecnológicas e econômicas.

 

Quem está afetado pela medida?

A escassa porcentagem de contribuintes que ainda utilizam o portal gratuito do emissor corresponde principalmente a pequenas empresas. Não obstante, há também um grupo de grandes companhias que utiliza este sistema de forma pontual. Isto se deve as diferentes tipologias da NF-e que existem, já que muitas destas empresas usam normalmente suas soluções próprias, porém recorrem a este portal para gerar as NF-e de exportações ou de transferência de ativo, entre outras naturezas.

Em qualquer um dos casos, grandes e pequenas empresas deverão abandonar o uso do portal proximamente. O Departamento de Finanças recomenda que os usuários comecem já a buscar soluções alternativas no mercado desenvolvidas por fornecedores especializados para que possam gestionar corretamente suas NF-e e CT-e no futuro.

 

Como eleger uma solução de mercado?

O fim do portal gratuito do emissor supõe uma oportunidade para que as empresas migrem a soluções mais avançadas, como a da EDICOM, capazes de automatizar todos os processos pertinentes ao faturamento eletrônico. Na hora de eleger entre todos os provedores do mercado, é importante levar em consideração três fatores principais expostos a seguir:

  • A solução deve adaptar-se as necessidades particulares de cada companhia no momento da contratação e as futuras necessidades de expansão comercial, já seja com outros partners, setores ou regiões. Por isso, é recomendável optar por um software que esteja baseado en uma infraestrutura tecnológica na nuvem, que permita o crescimento de seu projeto de digitalização fiscal.
  • Deve-se comprovar a experiência do provedor, sua metodologia de trabalho e o serviço de suporte. Uma garantia, é que disponha de um SLA assinado no que se comprometa a manter certas condições de utilização e disponibilidade de uso do serviço ininterruptamente.
  • A nova plataforma tecnológica tem que ser integrada com o Sistema Interno de Gestão da empresa, para que seja possível automatizar as gestões sem modificar os procedimentos internos de trabalho. Além disso, é conveniente que a solução esteja preparada para gestionar todo tipo de documentos fiscais eletrônicos, não somente no Brasil, mas também em outros lugares do mundo, algo fundamental para as multinacionais.

A solução para emitir NF-e e CT-e desenvolvida pela EDICOM cumpre com todas estas características e garante uma disponibilidade de serviço de 99,9%. Graças a ela, muitas empresas em todo o mundo otimizaram suas gestões fiscais de faturamento, aumentado a produtividade e reduzindo custos.

Gostaria de mais informações?


Solicite-as

Tags

Cloud Computing B2B Cloud Platform EDI ASP-SaaS e-Invoicing GDSN VMI VAN OFTP2 AS2 Certification Authority Digital Signature Outsourcing SLA Software EDICOM Events SaaS-ASP Corporate Information GS1 CFDI PAC APP Associated Data Sync partners EDICOM Retail public administrations Acreditations Web Portal EDI NF-e einvoicing Partner Web Portal SAP EDI Health Edicomdata ediwin CRP EBI B2B EDICOMNet edi logistics SAFT-PT business@mail CT-e NFS-e TSD epayrolls factura electronica edi automotive comprobante de pago CAE DTE e-awb nfc-e comprobante fiscal electronico compliance xml-cargo edicom air iata e-cargo facturación electrónica IVA AFIP Cargo-XML EDICOMAir SUNAT Perú EDI Auto b2g datapool panama PCRDD edi academy sat paperless mmog OFTP EDI Web carrefour boleto financeiro Brasil boleto financeiro não registrado boleto registrado colombia factoring X12 DIAN México DESADV ASN Costa Rica Nexxera interoperabilidad Cancelación Brazil redes supermercadistas centros de compras no Brasil european union emisión electrónica global einvoicing factura electrónica ecuador VAT compliance aviso de expedición Advanced Shipped Notice Despatch Advice data synchronization SEFAZ fatura eletrônica Nota Fiscal Eletrônica tendencias interoperability interconexión SINTEL Brasil interoperabilidade e-procurement trends digitization digital transformation SaaS MMOG/LE latam cybersecurity EDI financeiro white paper factura electrónica colombia fintech ebimap SME EDICOMLta e-commerce EDI financiero fattura b2b B2B e-Invoicing GDPR portugal blockchain

Siga-nos

  • linkedin
  • rss