buscar

Worldwide EDI
Realize o intercâmbio de seus documentos XML/EDI com parceiros em todo o mundo

Electronic Data Interchange

Perguntas Frequentes

Que documentos EDI posso intercambiar via EDI?

Praticamente a totalidade das transações que você realizaria habitualmente com qualquer parceiro, por meios convencionais, pode se realizar via EDI. Os que se intercambia de forma mais comum são pedidos, recibos, avisos de embarque, faturas, inventários, etc.

Com quem posso intercambiar documentos comerciais EDI?

As grandes vantagens do intercâmbio de dados entre sistemas de informação, comparado ao tradicional processamento de documentos em suporte de papel, fizeram com que a EDI seja hoje uma realidade imperante em uma infinidade de setores de atividade. Isto, aliado à grande variedade de mensagens estruturadas existentes para realizar todo o tipo de transações, ampliou a utilização de tecnologias associadas a Edi a múltiplos parceiros. Tanto é, que atualmente é habitual o intercâmbio eletrônico de informações com distribuidores, fornecedores, operadores logísticos, alfândegas, portos e aeroportos, administrações públicas...

Em que setores de atividade se intercambiam documentos EDI?

O Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI) está muito presente no setor do Varejo, sendo um meio de intercâmbio de transações comerciais muito difundido entre distribuidores e fornecedores. São muitos os setores de atividade que progressivamente desenvolveram projetos de extensão do EDI, sendo hoje em dia uma realidade perfeitamente instaurada no mundo da saúde, do automobilismo, no setor turístico, de transporte, etc.

O que é necessário para fazer EDI?

Linguagem Padrão: O intercâmbio de informações eletrônicas requer uma linguagem padronizada por emissor e receptor, para estruturar as mensagens. Existem distintos padrões como EDIFACT, X12, XML...

Software EDI: Emissor e receptor deverão dispor de uma solução EDI com a qual possam construir e administrar as mensagens, conforme o padrão em que se devem realizar os intercâmbios.

Rede de comunicação: Os intercâmbios EDI necessitam sistemas de comunicação seguros e adaptados às peculiaridades deste tipo de transações. Existem diferentes opções, ainda que as mais comuns sejam as VAN, ou Redes de Valor Agregado. Trata-se de redes privadas de comunicação, com altos níveis de segurança e controle permanente, que garantem o correto envio e recebimento de diferentes tipos de documento.

Posso intercambiar documentos por EDI com meus fornecedores ou clientes estrangeiros?

O EDI se baseia no intercâmbio de mensagens eletrônicas com uma estrutura partilhada por emissor e receptor. Estas estruturas de dados são geradas a partir de padrões como EDIFACT, X12, XML, ou UBL, que são mantidos e desenvolvidos por orgãos supranacionais que garantem sua vigência e universalidade. O sistema EDI garante o intercâmbio fluido de qualquer documento comercial com seus parceiros, independentemente de sua nacionalidade ou setor de atividade.

A implantação de um sistema EDI implica em modificações em meu Sistema Informático Interno ou ERP?

Existem soluções acessíveis a partir do ambiente web que permitem o envio e recebimento de mensagens EDI. Este tipo de solução gera as mensagens a enviar mediante a mecanização manual dos dados que as compõem, através de um simples formulário web, de forma que estes aplicativos não exijam modificação alguma nos ERP.

Para situações nas quais o volume de documentos intercambiados é elevado, torna-se necessária a integração das transações EDI com os ERP, de forma que o processo de elaboração e registro dos documentos se automatize para conseguir uma plena integração com o sistema informático. Nestes casos, são necessárias certas adaptações dos Sistemas, que possibilitem a extração e integração dos dados que formarão as mensagens enviadas e/ou recebidas.

Necessito destinar recursos de minha empresa para a gestão e manutenção do EDI?

Dependendo do volume de transações e parceiros a gerenciar a partir de sua plataforma EDI, pode ser necessário destinar uma certa quantidade de recursos para administrar e manter seus aplicativos EDI a tempo parcial, ou até mesmo completo, para grandes projetos de integração.

Existem, no entanto, diferentes serviços de externalização que o dispensam de parte ou toda a gestão associada à manutenção de sua plataforma EDI. Assim, através de nossos serviços de Outsourcing, Onboarding de parceiros ou IPM (Integral Partner Management), você poderá levar a delegar totalmente à EDICOM a administração e gestão de sua solução EDI, não sendo necessário destinar recurso algum de sua própria empresa.

Devo investir em novos servidores e bases de dados para alojar meu sistema EDI?

Não é necessário, dado que todos os aplicativos e sistemas requeridos para a configuração de uma solução EDI podem perfeitamente operar em modo serviço. Deste modo, os recursos de hardware, software e bases de dados, são implantados pela EDICOM, que assume sua instalação, monitoração e administração a partir da EDICOM B2B Cloud Platform, acessível através de ambientes web transparentes para o usuário e totalmente operativos, como se estivessem em sua própria empresa.

Principais Vantagens

  • Simplificação da comunicação com seus parceiros com o uso de um meio de comunicação
  • Redução do tempo gasto em tarefas operacionais
  • Maior agilidade no processo de escalabilidade para atender aos diferentes processos de negócios
  • Precisão no processamento das informações
  • Melhora do serviço ao cliente final
  • Validação e rastreabilidade das informações em tempo real
  • Diminuição de erros
  • Maior segurança e controle das transações
  • Redução dos custos administrativos

Notícias

28/04/2017

A DIAN certifica a EDICOM como fornecedor de fatura eletrônica na Colômbia

A EDICOM é uma das primeiras empresas a receber essa autorização, superando todos os requisitos tecnológicos e financeiros que estabelece a normativa