Fatura Eletrônica
Otimize as operações administrativas através da integração de suas Faturas Eletrônicas

HomeSoluçõesGlobal e-InvoicingComo começar o seu projetoEscolher o seu Parceiro: 10 Dicas Cruciais

Global e-Invoicing

Como escolher o seu Parceiro: 10 Dicas Cruciais

Implementar uma plataforma global de Geração de Faturamento Eletrônico não é uma decisão fácil, considerando as implicações que podem ter para toda a organização.

Antes de tomar uma decisão, analise detalhadamente as necessidades dos diferentes departamentos que serão afetados, informe-se sobre as características que os processos de faturamento eletrônico possuem nos diferentes países em que sua empresa opera e considere sua implementação a partir da perspectiva de um projeto global.

E se você precisar de ajuda, confie em especialistas que irão assessorá-lo sobre o processo de implementação. Para ajudá-lo nesta decisão, recomendamos que você considere alguns dos aspectos-chave das características que a sua solução e seu fornecedor de Global e-Invoicing devem possuir.

pointer

Capacidade tecnológica: Neste aspecto, é especialmente importante certificar-se de que o fornecedor ofereça um SLA com garantia de atendimento das necessidades da empresa. Além desse SLA, existem certificações específicas que comprovam a qualidade dos processos de TI, como ISO 20000, que todo fornecedor de confiança deve possuir.

pointer Segurança e Confiança: As faturas contêm informações sensíveis que passarão pelas mãos de terceiros. Este terceiro deve garantir o sigilo no processamento destas informações por meio de certificações internacionais, como a ISO 270001, ou relatórios de auditoria, como a ISAE 3402.
pointer Know-How e Experiência: Experiência e know-how das características específicas da geração de fatura eletrônica de cada país. A verificação de que o fornecedor de serviços tem suficiente know-how e experiência em projetos de geração de fatura eletrônica em diferentes países garantirá uma implementação fluente e sem nenhum obstáculo.
pointer Certificações e relação com as autoridades fiscais: Independentemente de estarmos falando de B2B ou B2G, a Autoridade Fiscal de cada país é normalmente o órgão regulador da geração de fatura eletrônica, por isso é importante que o fornecedor tecnológico mantenha canais de comunicação com estes órgãos. Em muitas ocasiões, estas Autoridades Fiscais estipulam processos de certificação que os fornecedores de serviços de faturamento eletrônico devem obter para poder oferecer o serviço.
pointer Parcerias e colaborações: Em projetos que requerem a colaboração de terceiros, o fornecedor deve garantir uma política de parcerias de confiança e que ofereça valor agregado. Uma estrutura em que o fornecedor terceiriza a implementação do projeto em cada região a fornecedores locais acabará ocasionando problemas para manter o projeto em andamento.
pointer Atendimento: Um serviço próximo e personalizado significa um melhor atendimento ao cliente comparado com sistemas impessoais de chamados e procedimentos automáticos. Ter um consultor que conheça os prós e contras da instalação é essencial para uma resolução mais rápida e melhor de qualquer possível incidente.
pointer Abrangência da oferta: Abrangência da gama de produtos e serviços do fornecedor. A geração de fatura eletrônica representa apenas uma parte das transações que uma plataforma de comunicações global pode administrar. Além do uso específico para da geração de fatura eletrônica, os fornecedores com uma ampla gama de serviços podem oferecer valor agregado às empresas, oferecendo serviços como o armazenamento certificado, a assinatura eletrônica de documentos, VMI ou a implementação de fluxos de EDI entre os parceiros comerciais.
pointer Carteira de clientes: Referências de outros clientes que podem dar a sua opinião sobre a qualidade do serviço oferecido pelo fornecedor.
pointer Segurança financeira: Um fornecedor com uma sustentação financeira forte e saudável garante a continuidade do serviço ao longo do tempo.
pointer Modelo interoperável e aberto: Em determinados modelos fechados, o promotor do projeto, que é normalmente o destinatário de grandes volumes de faturas, obriga que os fornecedores emitam as suas faturas eletrônicas por meio de um operador específico localizado em ambas extremidades da comunicação. Este modelo supõe que o fornecedor retenha os serviços deste operador, que talvez não seja necessariamente o que melhor se adapte às suas necessidades.

eBook: e-Invoicing na América Latina

Fatura na América Latina

Principais Vantagens

  • Geração automática de suas Faturas Eletrônicas a partir dos dados do ERP
  • Integre as comunicações com a SEFAZ declarando suas faturas eletrônicas sem que tenha que fazer algo mais além de gerar os dados em seu sistema de gestão.
  • Processo monitorado e controlado em tempo real por técnicos qualificados da EDICOM.
  • A solução em modo ASP (Application Service Provider) garante a disponibilidade permanente e serviço de atualização e manutenção contínua.