buscar

Notícias de Tecnologia
Nosso presente é a melhor garantia do futuro

Fatura eletrônica LATAM: um duplo desafio para as multinacionais

13/10/2016

einvoicing_latam

Quando o ano de 2016 chegar ao fim, aproximadamente 30 bilhões de faturas eletrônicas haverão sido intercambiadas em todo o mundo, cerca de 10% à 20% a mais que no ano passado, segundo a Billentis. Porém, a penetração desta tecnologia é muito desigual entre as regiões. Cerca de 11 bilhões dessas transações foram produzidas na América Latina onde as autoridades tributárias exigem obrigatoriamente que o faturamento eletrônico seja realizado como um método a fim de reduzir a sonegação fiscal. Com isso, esse foi um dos temas mais abordados no evento CIAT Technology Meeting que ocorreu entre os dias 10 e 12 de Outubro em Miami.

 

Um modelo único

As companhias multinacionais que querem realizar negócios na América Latina devem adaptar-se a fatura eletrônica de forma obrigatória na grande maioria dos países. Os primeiros países da lista a adotarem o método eletrônico foram o México e o Brasil, onde praticamente 100% dos contribuintes já a utilizam. O método esta sendo aplicado também no Chile, Equador, Argentina, Peru e Nicarágua. Em outros países como Colômbia, Uruguai e Guatemala a obrigação cresce de forma progressiva, somando pouco a pouco um maior número de indivíduos. Entretanto, uma minoria de países ainda se encontra em fase de estudo e análise como é o caso da Costa Rica, El Salvador e Panamá.

 

As empresas que comercializam no mercado Latino Americano precisam enfrentar este duplo desafio a respeito do faturamento eletrônico. Por um lado porque, nesta região, a tecnologia atua com a responsabilidade de se fazer um controle fiscal, ou seja, nas relações comerciais não estarão envolvidos somente o comprador e o vendedor, mas sim um terceiro ator que é a Administração Tributária.  As faturas são declaradas em tempo real à Secretaria da Fazenda, de modo que seja necessário providenciar uma solução tecnológica que garanta a conectividade entre os sistemas públicos.

Por outro lado, as multinacionais enfrentam o desafio de adotar os requerimentos técnicos e legais diferentes para cada um dos países. Para muitas multinacionais isso se vê como uma barreira à eficiência, já que se veem obrigadas a utilizar distintas soluções tecnológicas de mercado descentralizando a sua gestão administrativa, consumindo mais recursos e gerando mais custos.

 

Uma solução global

A equipe da EDICOM, líder global em faturamento eletrônico há mais de duas décadas, desenvolveu uma solução para enfrentar estes dois desafios. Trata-se da Plataforma Global E-invoicing, que permite emitir faturas eletrônicas conforme as normativas de mais de 60 países de todo o mundo garantindo a conectividade com suas autoridades tributárias. É um software robusto, escalável para outras regiões e concebido para que as multinacionais possam centralizar todo o cumprimento fiscal, mesmo para outros países além da América Latina.

O funcionamento da Plataforma Global e-invoicing é muito simples. A solução se integra com o ERP ou sistema de gestão da empresa a fim de automatizar a emissão, declaração, armazenamento e recepção das faturas. E, ainda que o sistema possua um desafio de adaptação, é também uma oportunidade para que as empresas melhorem sua produtividade, incrementem a segurança e a redução de custos. De fato, estima-se que o processo pode ser visto como uma economia de 90% de custos em comparação com a administração tradicional.

Para saber mais sobre esta solução global, você pode entrar em contato com nossa equipe de vendas para solicitar uma demonstração ao vivo da solução. Recomendamos também baixar o Expert Analysis “A fatura eletrônica na América Latina" para conhecer todos os detalhes desta tecnologia e descobrir como ela pode afetar a sua empresa.

 

Gostaria de mais informações?


Solicite-as